Ontem, no dia do funeral de Jean Vanier, o Movimento Fé e Luz, o Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência e o Santuário de Fátima uniram-se para celebrar a vida de Jean Vanier. Veja algumas fotos e o testemunho de Carmo Diniz, do SPPD do Patriarcado de Lisboa ao ponto.SJ

Carmo Diniz, do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência escreve o seu testemunho para o ponto.sj. leia a totalidade do artigo aqui:

«Não sei bem o que pensar nestes dias, sinto o coração num tumulto. Como é que é possível uma pessoa que não conhecemos nos deixar assim uma marca tão profunda?

O primeiro sentimento que surgiu foi de alegria – chegou ao céu!

O segundo foi de gratidão – tanta vida para agradecer, tanta visão, tanto legado para a humanidade…

Por fim, chegou um vazio – e agora? É possível? Sem o seu sorriso? Sem a sua presença? Sem a sua força? Ainda não passei do terceiro dia… talvez também porque vou recebendo notícias de Trosly e do que se vai passando por lá nestes dias.

Jean Vanier morreu com 90 anos, depois de ser co-fundador de duas organizações internacionais para pessoas com deficiência intelectual – a Arca e o Movimento Fé e Luz – e de ser chamado de Profeta da Ternura e Nobel da Espiritualidade. O Papa Francisco disse no dia a seguir à sua morte: ‘Que Jean Vanier permaneça um exemplo para todos nós, que nos ajude do Céu’. [Continuar a ler aqui]»